Se Cocina: visual merchandising no restaurante

Publicado por Cris Basso em 28/03/2014 às 19h51

Santiago, Chile

Quem disse que restaurante não consegue trabalhar com Visual Merchandising?

Basta usar a criatividade!

Se me perguntarem de onde saiu a ideia de trabalhar com o visual merchandising e com a decoração desse restaurante, localizado em Santiago (Chile), digo que surgiu das próprias receitas, mantimentos, equipamentos e alimentos que o Chef usa. Baseado então nesses critérios, o restaurante se apresenta de uma maneira lúdica, atraente e pra não dizer “apetitosa” para os seus clientes.

Tudo é apresentado e vejamos nas fotos:

  • os alimentos utilizados nas receitas ficam expostos na mesa para o uso do Chef. O cliente vê o que está sendo utilizado e pode chegar bem perto do fogão para observar a preparação.

cozinha aberta como parte do visual merchandising do restaurante

  • tudo o que será utilizado fica a mostra: panelas, talheres e ainda os equipamentos para o preparo.
  • deixar a mostra não significa deixar bagunçado. A bagunça que acontece é devido a preparação dos pratos, mas fora isso, percebam como tudo está organizado.

utensílios compõem o ambiente

  • cada mesa e cadeira segue um estilo, ora são cadeiras mais simples ou bancos, ora são cadeiras forradas, mas sofisticadas.
  • Cuidado! trabalhar com estilos diferentes de móveis pode resultar em um ambiente confuso, mas dependendo da maneira que são utilizados e se forem bem aplicados, a própria IDENTIDADE do estabelecimento pode ser criada.

criação de identidade com base na decoração

  • o Chef não se preocupa em expor as suas receitas na parede, será que existe então um segredinho que ele não está contando? Será que é por isso que temos que ficar atentos ao que ele faz?
  • mesmo que a cozinha seja um lugar de trabalho, aqui ela é uma vitrina!

cozinha como vitrina do restaurante

  • ao invés das paredes lisas, as receitas foram expostas e fazem parte de uma decoração que permite interação, pois todos acabam querendo ler tudo.

receitas expostas como parte do ambiente

Nesse lugar é possível ter contato com os 5 sentidos:

Visual – paredes com as receitas, equipamentos, mantimentos e alimentos;

Olfato – preparo feito na hora e ao lado do fogão (se quiser);

Sonoro – música ambiente e o som dos alimentos sendo preparados;

Tato – escolha dos vinhos diretamente na prateleira e também o manuseio do chef para a preparação dos pratos;

Paladar – esse não precisa explicar!

Categoria: restaurantes, sentidos
Tags: decoração, identidade, restaurante, se cocina, sentidos, visual de loja, visual merchandising

Enviar comentário

voltar para Bom Saber

fwB|fwB uppercase|uppercase fwB|b03 bsd||image-wrap|news login b01 uppercase bsd|uppercase b01 bsd fwB|uppercase b01 bsd|login news b01 uppercase bsd fwB|uppercase b01 bsd fwB|b01 uppercase bsd|content-inner||