pet shop

Visual merchandising no Pet Shop

Publicado por Cris Basso em 08/08/2015 às 15h41

Cada vez mais o mercado de Pet Shop vem crescendo no Brasil e alguns clientes que já atendi em consultorias, ou mesmo nos meus cursos me perguntam: Como fazer a exposição de produtos? Como trabalhar o Visual Merchandising para esse mercado? Alguns afirmam que para esse mercado nem é possível trabalhar o visual merchandising...um absurdo!

Pra começar, o visual merchandising pode ser trabalhado SIM para esse ramo de atividade! Como? De uma maneira simples, objetiva, clara, sem usar decoração exagerada, assim como é para vários outros tipos de comércio.

A IMPORTÂNCIA DA EXPOSIÇÃO DE PRODUTOS PLANEJADA

É claro que pode-se fazer um pouco de graça para algumas exposições, mas para isso recomendo usar alguns “pontos estratégicos” que você pode escolher na loja, como uma ilha, uma ponta de gôndola, um balcão, ou até mesmo uma vitrina frontal caso a loja possua.

Pet Shop - balcão

Observem o “ponto estratégico” dessa loja: um painel no fundo da parede e ao lado do balcão do caixa. É lá que os enfeites mudam constantemente, para sempre dar aquela sensação de “novidade” toda vez que um cliente vai a loja.

Pet Shop - mostrador

Um outro “ponto estratégico” é esse painel aramado posicionado na frente de uma prateleira. Ele quebra um pouco a visão do que está atrás dele, mas o que importa é que foi destinado para produtos promocionais.

Pet Shop - gôndolas

As gôndolas usadas favoreceram a circulação e a exposição de produtos ficou muito organizada. As pontas de gôndola são “pontos estratégicos” muito fortes, e devem ser utilizados constantemente pelo varejista de forma a criar exposições organizadas, mas ao mesmo tempo diferentes, mais atrativas. Não se coloca na ponta de gôndola uma grande variedade de produtos, é melhor trabalhar com menos variedade e com mais quantidade de uma mesma categoria de produtos.

Pet Shop - display

Esse mobiliário chama a atenção pelo projeto que quer ser sério (pela madeira e cor escura), mas que ao mesmo tempo fica alegre e chamativo (pela cor azul). Os degraus ajudam a expor uma maior quantidade de produtos e o padrão para as caixas de acrílico fazem com que tudo se apresente de maneira mais organizada, até pelo uso das etiquetas que são padronizadas e personalizadas. O desenho desse mobiliário faz com que a exposição fique simétrica, sendo o ponto central demarcado pela balança e pelos pegadores de ração.

Pet Shop - prateleira Pet Shop - prateleira

 

A arrumação desses produtos segue por meio de blocos de produtos, que se distinguem pelas formas das embalagens, cores e mesmo pelas mudanças das categorias – observem a primeira foto a diferença das embalagens nas cores brancas e naturais (tom mais cru).

Como a exposição é muito parecida com um supermercado, até um Cross Merchandising também foi feito – observem a segunda foto onde alguns produtos estão pendurados seguindo uma linha e sugerindo uma “venda casada”.

Pet Shop - prateleira de ração

Mais um exemplo de Cross Merchandising e mais exemplos de disposição de produtos usando blocos. Observem também que ora a disposição segue por meio de linhas na horizontal e também por linhas na vertical, sendo os produtos maiores na parte de baixo e os menores posicionados no Ponto Focal, ou seja, na altura dos olhos.

Pet Shop - mostrador de coleiras

As categorias dos produtos são muito bem definidas. Apesar de ficar claro que toda essa exposição está relacionada a venda de coleiras, o que difere o público aos quais são destinadas é o tipo de etiqueta.

Interessante, não? Siga meu blog e veja outros exemplos de boas práticas em visual de loja e vitrinismo!

Categoria: loja, pet shop, varejo, visual de loja, vitrina
Comentários (0) e Compartilhar

fwB|fwB uppercase|uppercase fwB|b03 bsd||image-wrap|news login b01 uppercase bsd|uppercase b01 bsd fwB|uppercase b01 bsd|login news b01 uppercase bsd fwB|uppercase b01 bsd fwB|b01 uppercase bsd|content-inner||